sexta-feira, 21 de abril de 2017

Educação Século XXI - Triste realidade

Você trabalha a sua aula e maioria da turma conversando, brincando, mexendo no celular ou saindo da sala de aula várias vezes para beber água ou ir ao banheiro e se o professor pede para esperar, o (a) aluno (a) insisti várias vezes até que o professor canse e deixe sair. Não estão nem aí para sua aula, para o seu trabalho e para você. Você começa a corrigir as avaliações e lê frases e mais frases incompletas, respostas totalmente sem noção e vê questões que não foram respondidas. Durante as aulas diversas vezes tem que se pedir o silêncio. Na verdade tem que se implorar o silêncio. Para quem de fora viesse a olhar a prova, essa pessoa diria, esse professor não explicou o conteúdo. Ou você aproveita o máximo o que o estudante escreveu e dá algum ponto, ou você acaba se aborrecendo de vez. Muitos acabam sabendo que é fácil consegui 50 pontos e consegui a aprovação. É ponto de teste, trabalho, por ter feito os exercícios no caderno, por participar de um evento na escola etc. Criticar o professor é muito fácil! Falar mal da escola pública, muitos falam e por tabela logo falam dos professores. Sou professor formado em uma Universidade Pública e desde que passei em concursos públicos me dedico as escolas públicas as quais trabalho. É desmotivador! É triste! Eu sei que há alunos(as) que prestam atenção e que buscam os melhores resultados. Há estudantes que fazem perguntas bem interessante relacionada ao tema trabalhado e até aprofundando o conhecimento. Infelizmente são poucos. Ninguém é obrigado a ser bom em todas as disciplinas, ninguém é obrigado a gostar de todas as disciplinas, ninguém é obrigado a gostar dos professores, mas estudar é uma necessidade!